Cães podem ser parecidos, quando são da mesma raça. Eles podem até enganar na aparência, mas o que se sabe é que cada cão desenvolve a sua própria personalidade. Uns são mais dominantes, outros olham para você buscando orientação e afeto.

E como eles são únicos, também possuem comportamentos particulares, coisinhas próprias do jeito de ser de cada um deles. Assim como cada pet tem sua maneira de ser, o seu comportamento também pode ser encarado como um presente bom ou ruim para cada tipo de dono. Pular nas pessoas, por exemplo, pode ser divertido para alguns donos ou uma atitude que precisa ser modificada, para outros.

Como já enfatizamos em outros posts sobre adestramento, qualquer pet pode melhorar certas ações. Por isso, conversamos com o adestrador Juliano Savino a esse respeito que nos encheu de boas dicas para ajudar a minimizar esse efeito cama elástica. Uma das atitudes que o dono deve tomar é criar para o cão uma situação de desconforto. E de que jeito? Quando ele pular em alguém, essa pessoa deve posicionar a perna de maneira que o joelho fique para frente, criando uma barreira para o pulo.

Ou ainda, quando o cão pular no dono ele deve segurar as patas da frente, sem olhá-lo nos olhos. Caso isso não seja suficiente para ele parar de pular, na próxima vez o dono deve segurar as patas da frente e fazê-lo caminhar de costas. Mas, depois que ele aprender que não deve mais agir assim, o pet precisa ser recompensado pela mudança, ou seja, quando ele parar precisa ser elogiado para que entenda que a sua mudança foi algo muito especial.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...